em 12/01/2012

Um ano nas estradas...

Materia que saiu no Diário do Nordeste falando sobre o aniversário do DRY-15

Veja no site: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1097376

ANIVERSÁRIO

Um ano nas estradas

25.01.2012


Clique para Ampliar
Pilotagem com uniformes próprios, o DRY 15 prima pela organização
Clique para Ampliar
Mesmo compasso: sempre em fileiras duplas, os integrantes do DRY15 saem em busca de novas aventuras; o objetivo dessa formação tem haver com a concentração dos pilotos nas estradas
Clique para Ampliar

Motoclube cearense DRY-15 completa 1 ano e resgata a essência de quem pega "o pé na estrada"

Quem nunca sonhou ter uma moto e sair por aí com um bando de amigos só pelo prazer de pilotar? Sentindo o vento frio que corre face, o motoclube DRY-15 parece resgatar esse tempo, mas com um diferencial: a organização a todo custo. Isso tanto em viagens (só andam em fileiras) como comportamental. E quem passar da linha, tá fora! Ano passado, dois integrantes foram "convidados" a devolver a jaqueta, cujo símbolo é um esqueleto do tejo - lagarto típico do sertão.

Acontece que esse mesmo grupo irá fazer um ano de existência. A data de comemoração será dia 11 de fevereiro, sábado, a partir de 15 horas. Churrasco, bar temático, sorteio de capacetes e luvas e entregas de troféus serão entregues na ocasião. E quem pensa que a festa será fechada, enganou-se. Abner Rios, presidente do DRY, revela que o evento não é só para "motociclistas de carteirinha", mas aguarda a participação de quem não é do meio. "Queremos quebrar a imagem de um motociclista fechado que participa de um grupo fechado e que não está nem aí para o social".

Além de integrantes de outros motoclubes estaduais e daqui, o presidente salienta que o evento também contará com dois convidados internacionais, norte-americanos, que virão especialmente para a festa, integrantes da trupe Hallowed Few.

Abner Rios classifica a festa como diferenciada, tanto na confraternização, como na preocupação de segurança para carros e motos.

E por falar em segurança, já que pregam a cartilha do bom senso, quem beber demais e tentar voltar na moto pilotando-a, o piloto será "aconselhado" a desistir. "Para isso, no sítio, reservamos um espaço para o dono só pegar a moto no outro dia, já que o motoclube tem como bandeira a disciplina. Para Abner, "o objetivo dessa rigidez tem um objetivo de manter uma unidade, estabelecer os focos que foram acertados desde o início".

Fundação

A ideia de concretizar um motoclube surgiu do próprio Abner Rios, em uma viagem solitária que fez ao Deserto do Atacama, Chile.

"O Ceará merece um motoclube que alavanque a cultura, resgate certos valores que estão perdidos, como o puro prazer de andar de moto, de criar uma confraria", ponderou.

Ele explica que o Dry-15 é uma referência da grande seca de 1915 que aconteceu no Nordeste e foi motivo de uma obra, "O Quinze", de Rachel de Queiroz.

"A expressão em inglês é para universalizar. Trata-se de uma homenagem ao nordestino, que tem em seu espírito o desejo forte de sobrevivência, força, resistência".

Hoje o clube conta com 15 integrantes. Além da avaliação, para adentrar o grupo, Abner explica que é preciso ter uma moto de grande cilindrada, maior que 500cc, não importando o modelo. "Por e-mail, você recebe o estatuto. Depois, é só se enquadrar"

Como perfil de integrantes, o Dry-15 é bem eclético. Tem advogado, professor, policial, dentista...todos ligados por um elo, o de pilotar e o companheirismo nas veias.

Ritmo padrão

Quando estão em estrada, Abner detalha que a regra principal é seguir as leis de trânsito, de segurança. Por exemplo, no comboio, não há ultrapassagem de risco.

"Em muitos motoclubes há acidentes. Para evitar isto, formamos o comboio de forma coesa, para evitar ultrapassagens. No comboio, os únicos que têm mobilidade é o presidente e o capitão-de-estrada", revela o líder.

Como filosofia militar, o maior insulto para eles é desrespeitar o brasão, o escudo.

Ano passado, sob a bandeira, a primeira viagem que fizeram foi por aqui mesmo, de Fortaleza até Eusébio. A segunda foi para Itarema. A terceira já foi mais longe: Pesqueira, em Pernambuco.

Sobre planos para este ano, o mandatário explica que já tem uma viagem marcada para os Estados Unidos com o objetivo de devolver a visita dos motociclistas americanos.

Integrantes

15 fazem parte do motoclube cearense que tem como bandeira a organização, o companheirismo e a disciplina comportamental, assim como ações sociais.

FIQUE POR DENTRO

Motociclismo em grupo

Os Moto Clubes, também chamados por alguns de Moto Grupo, são grupos constituídos e organizados por pessoas que apreciam o motociclismo como um todo e tem neles uma filosofia de viver.

Na prática, são clubes organizados com a finalidade de estabelecer relações de camaradagem e amizade, promovendo a socialização entre seus participantes. Durante todos os anos, os moto clubes organizam passeios e encontros para promover a confraternização, a amizade e o companheirismo entre todos os seus componentes.

Em termos de organização, eles geralmente são organizados com base em um "Estatuto" ou "Organograma", onde são definidos a sua denominação, sede, patrimônios, e os representantes, como presidente, vice-presidente, diretor regional, secretários, tesoureiros, diretor financeiro, diretor de eventos, entre outros, além de definir as funções de cada um perante a associação, como acontece no DRY-15. O Estatuto é que dita as regras de um moto clube e que devem ser seguidas por todos os seus afiliados. Caso contrário, os integrantes são passíveis de punição.

No Brasil, hoje são milhares. Para coordenar as suas atividades, surgiram também as federações de moto clubes às quais os moto clubes podem se filiar desde que cumpram todos os pré-requisitos necessários determinado pelos órgãos.

MAIS INFORMAÇÕES:

DRY-15
MOTOCLUBE: CEARENSE
INTEGRANTES: 15
SITE: WWW. DRY15.COM.BR

JOTA POMPÍLIO
REPÓRTER


DRY-15 MotoClube 2017. Todos os direitos reservados.